15 de janeiro de 2012

Fashion Rio: Quinto dia

Olá meninas, 
ontem foi o quinto e último desfile desta temporada do Fashio Rio, cinco marcar desfilaram, estas foram Giulia Borges, Nica Kessler, Andrea Marques, Oestudio e Ausländer. O último dia de desfiles foi bastante diversificado, vamos conferir?

A marca levou um inverno rock glam para a passarela. A cor preto predominou nos looks, monocromáticos ou misturados com o branco. Já o colorido se restringiu a algumas peças laranja ou amarelas, com um fundo fluo. O comprimento em sua maioria veio micro, as roupas cheias de recortes e/ou transparências que conferiam sensualidade. Outra tendência bem evidente foram os cropped tops, ou seja, bastante barriguinha de fora.

Eu: Adorei os recortes nas peças, a barriga de fora de uma maneira bonita e não vulgar. As saias e vestidos me agradaram muito, pois equilibram o comprimento mais curtinho com a modelagem mais soltinha, valoriza as pernas.

Mais uma marca que focou em uma etnia como inspiração, misturou o urbano com a cultura dos índios Delaware. Com isso touxe muitas estampas e uma cartela de cores com os tons terrosos, o colorido ficou a cargo da dupla mais vista por aqui azul + laranja, mas neste caso, dois tons de azul apareceram por aqui. tecidos mais grossos contrastam com os mais leves em blusas e vestidos.

Eu: Gostei das estampas e das blusas com tecidos leves, tem um belo caimento.

O inverno de Andrea Marques teve a cartela de cores pequena e mais sóbria, preto, branco, caramelo foram as cores que mais apareceram, hora pontuadas por algum laranja ou azul. O estilo ladylike predominou, misturando o romantismo dos tecidos esvoaçantes com a sobriedade e corte reto de tecidos mais pesados como o couro. 

Eu: Sou suspeita para falar, pois amo qualquer peça que tende para o ladylike, me encantei pelos laços e pelos vestidos com saias fluidas.

A marca levou as passarelas um estilo totalmente urban cool, com inspiração e referências artsy. A silhueta mais folgada dava um ar de conforto, cheia de amarrações como detalhes principais. As estampas exibiram um colorido intenso e contrastante, principalmente com o preto, o tom neutro que completava grande parte dos looks.

Eu: Gostei do uso das cores, e a eleição do preto como o único tom neutro e complementar. Todas as roupas me passaram a mesma sensação se ser despojada e despretensiosa, os seja, muito cool mesmo.

Com uma atmosfera grunge a grife fechou o evento levando um inverno bem quente e confortável. Nos casacos muito tecidos grossos como tweed, tricô e cobertores caseiros, contrastando com tecidos mais leves e transparentes em blusas ou vestidos. Os comprimentos variavam do bem curto e ousado aos mais comportados. As cores foram bem sóbrias como o caramelo, off white e preto, sendo coloridos no máximo por um vermelho mais fechado. 

Eu: Adoro a marca, e acho que o inverno combina com uma pegada meio rock e meio grunge. Fico feliz de não ter visto nenhum azul ou laranja. Fez um inverno com cara de inverno. 

Então é isso, 
amanhã volto aqui com o balanço geral do evento, e as tendências que podemos de fato tirar das passarelas para o dia a dia. 

Beijos,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz aí